Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Die Frau

Die Frau

Ter | 12.06.18

A minha 1ª conversa sobre sexo

D.

Foi com a minha mãe. Devia de ter cerca de 8 anos. Estava a dar o Corpo Humano, mais concretamente o Sistema Reprodutor, a Estudo do Meio. Foi uma conversa rápida. Não houve nada pormenorizado (graças a Deus e à professora que já tinha dado a entender como é que se fazia essa coisa!), apenas explicou-me que era através do sexo que se faziam os bebés e que eles iam parar ao útero. E eu, na minha perfeita ingenuidade, perguntei-lhe: “Qual foi a última vez que tu e o pai fizeram sexo? Foi quando eu nasci, não foi?”. Ela respondeu que sim a rir-se. Mais tarde percebi o porquê do riso.

Seg | 11.06.18

Blogs sem comentários

D.

É das coisas que mais me irrita. Eu percebo quem não queira comentários. Tem um blog para escrever o que bem lhe apetecer sem ter de se preocupar com o que irão comentar, sem ter de se chatear com opiniões opostas. Mas é irritante. Uma pessoa quer comentar. Tem uma palavra a dizer. Já está a formar a frase, o parágrafo e o texto na cabeça. E de repente... Não há espaço para comentários. E pronto. Lá se fica a matutar com aquilo na cabeça sem ter onde partilhar.

Sex | 08.06.18

Como emagrecer sem se levantar da cadeira?

D.

A esta pergunta responde-se com uma única resposta directa e muito simples!

 

Não leve comida para a secretária!

Nenhuma mesmo! Só água é que é aceitável para se manter hidratado. Dentro desta regra, apenas há uma sub-regra. Quando se sentar, não se pode levantar durante 3 dias. Por isso aconselho que leve posta uma fralda super-extra-extra-absorvente.

E não me tentem enganar que só se estão a enganar a vocês próprios: Pedir a outras pessoas para vos levar comida para irem pesticando é batota e vai fazer com que os resultados não apareçam!

 

Vão ver que é a formula perfeita. Qual Isabel Silva, qual Rita Pereira. Vocês vão ficar com uma barriga igual à da Carolina Patrocínio. Aqueles abdominais todos definidos, lindos de morrer, de fazer inveja a muitos homens!

 

Experimentem e vão ver. Na pior das hipóteses vão parar ao hospital, mas os comprimidos que vocês compram pela internet que prometem milagres também vos levam até lá. Por isso, não vejo mal nenhum em experimentarem :)

 

 

Vá, agora deixem de ser preguiçosos e vão mexer esse bumbum. :)

Qui | 07.06.18

PIN: Última tentativa

D.

O telemóvel ficou sem bateria. Voltei a ligá-lo e coloquei o PIN. Deu erro, devo ter-me enganado nalgum número, volto a tentar. Toco devagar nas teclas para ter a certeza que desta vez não me engano e... Dá erro! Toda a certeza que eu tinha foi-se. Tento jogar com aqueles números até fazer mentalmente uma sequência que me faça sentido, afinal se tenho aqueles números na cabeça é por alguma razão. Ao fim de um tempo percebo que mais nenhuma sequência faz sentido sem ser aquela. Tento lembrar-me de onde é que aquela sequência vem, se não é do PIN do telemóvel, tem de ser de algum lado... Pois... É do PIN do multibanco. Agora faz todo o sentido que não tenho funcionado. E agora? Qual é o PIN do telemóvel? Não me consigo lembrar. Vou à gaveta onde guardo estes documento para procurar o cartão. Mexo na gaveta, não encontro o cartão. Vejo cartão a cartão, abro cadernetas e porta-documentos... e nada! Neste momento já estou em stress. Já me estou a imaginar a ficar o dia inteiro sem telemóvel. Já começo a pensar nas únicas hipóteses que me restam. Tentar mais uma vez uma sequência qualquer que me faça sentido mesmo que não tenha a certeza e bloquear o cartão ou deixar o telemóvel quietinho até ir à loja. Enquanto me decido, pego no computador para voltar ao trabalho. Passado cerca de 30 minutos, lembro-me, de repente, que da última vez coloquei o cartão do PIN na carteira para o caso destas situações acontecerem longe de casa. Levanto-me, vou à carteira e lá está ele. Num dos compartimentos para cartões!

 

Alguma vez vos aconteceu? Como é que reagiram à famosa frase "última tentativa"?